Introdução alimentar: bebé e os alimentos sólidos

A introdução alimentar é um tema que gera sempre dúvidas, principalmente para as mamãs de primeira viagem! Saber como oferecer alimentos sólidos ao bebé pode ser muito desafiante, pois deve existir uma sensibilidade entre a preocupação dos pais pela ingestão alimentar e o respeitar o apetite de cada criança.

blank

DOS 0 AOS 6 MESES
O lactente pode ser exclusivamente amamentado durante os primeiros 6 meses de vida. Idealmente, a amamentação deve manter-se a par da diversificação alimentar até aos 12-24 meses. As fórmulas infantis podem ser um complemento ou uma alternativa ao leite materno (no caso deste ser insuficiente).

A PARTIR DOS 6 MESES COMEÇA A DIVERSIFICAÇÃO ALIMENTAR

Bem, a diversificação alimentar pode acontecer ligeiramente antes dos 6 meses.
– O creme de legumes, a fruta fresca e a papa de cereais com glúten (salvo situações de intolerâncias alimentares ou outras situações patológicas conhecidas) podem ser introduzidos entre os 5 e 6 meses.
Relativamente ao creme de legumes, idealmente não deve incluir mais de 4 ingredientes. Até aos 6 meses apenas deve incluir 1 peça de fruta por dia, após os 6 meses de vida poderá aumentar a porção para duas. As primeiras frutas a serem fornecidas deverão variar entre a pera, a banana e a maçã. Não as apresente como uma refeição isolada, mas sim como um complemento de uma refeição.

blank
O QUE DEVE INCLUIR NA PRIMEIRA SOPA? 4 INGREDIENTES: 1 ingrediente para a base (batata normal ou doce, chuchu, curgete ou couve-flor), 1 ingrediente rico em betacarotenos (cenoura ou abóbora), 1 ingrediente rico em antioxidantes (cebola, alho, ou alho-francês) e 1 ingrediente de folhas (alface, brócolos, couve coração ou feijão verde).

– A partir dos 6 meses devem ser incluídas as proteínas de origem animal: carne ou peixe. Este tipo de alimento deve ser fornecido numa quantidade inicial de 30g/dia em cru e sem gordura visível, podendo ser repartido pelas refeições de almoço e jantar ou fornecido apenas numa delas. Pode ser introduzida junto do creme de legumes e mais tarde, a partir dos 7 meses, pode ser adicionado ao arroz, massa ou couscous.

– Depois dos 8 meses pode ser introduzido de forma gradual o ovo (começando pela gema), as leguminosas e os iogurtes (idealmente naturais, ou seja sem aromas e sem açúcares).

TENHA EM CONTA:
– A introdução de cada grupo de alimentos pode ser feita sequencialmente, com intervalos de 2-3 dias. Estimule o treino de paladares e texturas!
– Faça uma oferta alimentar de texturas de forma gradual: aos 6 meses opte pela textura líquida, aos 7 meses pela textura pastosa e aos 8 meses pode acontecer a introdução de alimentos com textura sólida;
– Evite incluir na oferta alimentar do seu bebé açúcar e sal;
– Incentive o consumo de água.;
– Para mamãs vegetarianas que queiram manter o seu estilo alimentar durante a amamentação, ou para introdução alimentar na vertente vegetariana, é aconselhado que consultem um Nutricionista. O seu apoio e estruturação alimentar será importante para que todos os nutrientes necessários ao desenvolvimento do bebé estejam disponíveis.

Referências Bibliográficas: Carla Rego et al. Alimentação Saudável dos 0 aos 6 anos – Linhas de Orientação para Profissionais e Educadores. PNPAS, 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *