Como sobreviver às perguntas das crianças?

Os adultos gostam que as crianças sejam curiosas e ativas, mas a verdade é que algumas perguntas que as crianças fazem podem deixá-lo surpreendido e até mesmo sem saber como dar uma resposta!

blank
Crianças ativas, divertidas e curiosas, a brincar na sua casa de jardim.

A maioria das crianças passa pela fase das mil perguntas por hora (onde também se inclui a fase “dos porquês?”), mas para a sua salvação deixamos aqui algumas dicas de como sobreviver a esta batalha:

1- É normal não saber tudo! Ás vezes somos confrontados com perguntas tão simples quanto difíceis e relacionadas com temas sobre os quais não dominamos ou nem pensámos sobre. E não tem mal não sabermos responder, acredite que terá muito mais impacto a forma como responde a algo que não sabe. Pode começar por admitir que não sabe, mas que vai ajudar a criança a descobrir a resposta!

2 – Faça parte da descoberta. Os pais e filhos que fazem coisas juntos têm maior probabilidade de se entenderem e de se aproximarem, e neste caso não é diferente. Ao descobrirem algo juntos estará a transmitir não só valores humanos, mas também de superação; mostrando que não há problema em não saber e que a procura pela solução dos problemas também faz parte da vida.

3 – Não dê só respostas, faça também perguntas. Potenciar o pensamento e o espírito crítico das crianças também é importante para o seu desenvolvimento. Quando a criança a abordar, questione-a sobre o que ela sabe sobre o tema, perceba os aspetos que ela não domina e deixe em aberto a possibilidade da criança poder descobrir. Estimule-a de forma positiva, alimentado a sua curiosidade!

4 – Valorize o conhecimento da criança. Reconhecer o conhecimento da criança é importante para a sua confiança e autoestima. Felicite-a pelo facto de saber e verá que isso irá entusiasmá-la na pesquisa e aprendizagem de coisas novas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *